Dicas para Pesquisa de Filmes no NETFLIX

A cultura do século 21 é muito mais ampla que a cultura pop, a vida digital ou o mercado de massas. Inclui comportamento, hypes, ciência, nostalgia e tecnologia traduzidos diariamente em livros, discos, sites, revistas, blogs, HQs, séries, filmes e programas de TV. Blog do Matias se propõe a ser um lugar para discussões aprofundadas, paralelos entre diferentes áreas e velhos assuntos à tona, tudo ao mesmo tempo.

Alexandre Matias, 41, nasceu em Brasília e mudou-se para Campinas em 1993. Começou a trabalhar como jornalista no Diário do Povo, em Campinas, e em 1995 criou a coluna Trabalho Sujo (http://trabalhosujo.com.br/), que manteve em papel pelo tempo que ele trabalhou no jornal, até 1999, quando a transformou em um site, que mantém até hoje.

Atualmente mantém o podcast Vida Fodona (http://fubap.org/vidafodona/) e uma coluna sobre música brasileira na revista Caros Amigos. Também produz a festa semanal Noites Trabalho Sujo na Trackers, no centro de São Paulo, onde mora desde 2001. Trabalhou ainda como tradutor de HQs, editor-executivo da Conrad Editora e editor-chefe da agência de notícias do projeto Trama Universitário, da gravadora Trama. Também editou o caderno Link do jornal O Estado de S. Paulo e foi diretor de redação da revista Galileu, da editora Globo.

Você já se perguntou como Netflix recomenda títulos para você? Acontece que o serviço de streaming classificou seus catálogos de filmes e programas de TV em milhares de gêneros para ajudar a combinar e combinar com os gostos dos seus filmes. Quanto mais títulos você assistir, mais específicas serão as recomendações.

Netflix não publica uma lista de todos esses gêneros, então é necessário criar a maior lista do mundo de gêneros Netflix com mais de 27.002 gêneros. Você pode ver a lista completa em: NetFlix Streaming by Alternate Genres (Extended List)Você pode filtrar de acordo com o gênero, descrição e década. Clique no link para qualquer gênero para abri-lo no Netflix, diretamente no seu navegador. Também em: https://www.finder.com/netflix/genre-list

Reproduzo abaixo o post do Matias a respeito. Você encontrará link deste post na página deste blog Cultura & Cidadania denominada “Dicas e Serviços” para poder acessar a lista facilmente quando quiser.

Continue reading “Dicas para Pesquisa de Filmes no NETFLIX”

Big Data e Psicometria:  Método de Análise de Personalidade através das Curtidas no Facebook

psicometria

A falta de educação na convivência coletiva, atualmente, leva as pessoas a darem mais importância às futricas e aos factoides postados no “grupo de amigos” (sic) do feicebuque do que a um encontro presencial com velhos amigos. Isto é falta de cortesia, ou seja, carência de aprendizagem da amabilidade ou educação devida no trato com as pessoas na corte. Abandonei o feicebuque na eleição de 2014.

Paulo Alves, no site Showmetech, reporta a respeito das consequências de atos inconscientes contínuos nos celulares (não tão) inteligentes. Este uso do smartphone é como oferecer pronto um vasto questionário psicológico, preenchido constantemente, consciente e inconscientemente.

Continue reading “Big Data e Psicometria:  Método de Análise de Personalidade através das Curtidas no Facebook”

Blog Cidadania & Cultura: Sete Anos de Vida

acesso-ao-blog-ate-2017-01-25-as-10-15-51

Quando a gente se torna idoso, em defesa própria, esquece a data de aniversário! 🙂

Foi o caso deste modesto blog pessoal. O coitado fez aniversário no dia 22 de janeiro e eu nem me toquei. Ficou sem bolo, presente e “parabéns para você”…

Descobri isto hoje (três dias após) ao receber a seguinte mensagem do Informe JRRA (José Roberto R. Afonso), que presta um excelente “serviço de utilidade pública” aos economistas: distribui textos da ortodoxia, especialmente, sobre Finanças Públicas, Federalismo e Macroeconomia.

“1.500 edições deste informativo só foram possíveis graças aos amigos destinatários (hoje mais de 12 mil) e aos que consultam nosso blog (desde junho de 2010, o portal acumula 198 mil acessos e 117 mil usuários). Voltado especialmente para debater as finanças públicas, o federalismo e a macroeconomia, é um espaço democrático e independente e que não recebe nenhum financiamento, nem público e nem privado. Contamos com o suporte: na alimentação das dicas da economista Márcia Monteiro, no design de Gustavo Mattos e na manutenção de Arnaldo Fragozo.”

Esta mensagem foi útil para mim. Pude comparar o número de acessos do meu blog, embora com foco em Economia, mais diversificado em temas de Cidadania & Cultura, com os acessos a um site especializado com suporte profissional e distribuição por lista de e-mails. Eu não costumo frequentar outros blogs, por motivo de carência de tempo (e interesse), assim não sei o que se passa com a rede social com esse foco.

Mas agradeço muito as 5.484.805 visualizações e 8.092 comentários, recebidos nestes sete anos de vida por este modesto blog Cidadania & Cultura. Dá uma média anual de 784.000 visualizações ou 2.200 por dia.

Como se pode constatar na tabela acima, essa média estava crescente, embora tenha declinado no ano passado. Talvez tenha sido porque, além de ter sido um triste ano de mais um golpe de Estado, com acirramento dos discursos de ódio e intolerância, o que afasta quem quer paz, eu mudei um pouco de foco ou prioridade. Diminui o compartilhamento de notícias sobre conjuntura e elevei o número de resenhas de livros. Aprendo mais com essas leituras e resumos.

Para um público-alvo com formação universitária — tanto que os acessos caem em período de férias escolares –, esses números muito superiores ao que eu esperava quando o iniciei. Agradeço o prestígio.

Em respeito aos meus 1.650 seguidores — e em resposta ao permanente desafio de diminuir minha ignorância –, continuo estudando e compartilhando com todos o que aprendo. Mesmo após sete anos de trabalho individual, voluntário e gratuito!

Blogs e Páginas da imprensa alternativa

proselitismo

Nesta Era da Pós-Verdade, cujos fatos não importam tanto como os argumentos, os Blogs e Páginas de Imprensa Alternativa — esta cumprindo o mesmo papel que teve durante a Era da Ditadura Militar (1964-1984) — ganham importância face ao PIG (Partido da Imprensa Golpista), agora revestida com a capa do PIP (Partido da Imprensa Proselitista), vendendo um falso otimismo face ao governo golpista. Prosélito é a pessoa que foi atraída e que se converteu a uma religião, uma seita, uma doutrina ou um partido, um sistema, uma ideia etc.; adepto, sectário, partidário.

Cabe a advertência contra a ingenuidade política daqueles que acham que “o meio é a melhor posicionamento entre dois extremos equidistantes”. O centrismo político-partidário mais encobre do que revela. A posição ideológica adequadamente defendida é mais esclarecedora do que o discurso da “aversão à política” de pretensos gestores que são sim políticos, mas não revelam esse caráter. Por isso, leia os argumentos de todas as ideologias para não ser manipulado pelo discurso da “não-política” e fazer uma escolha bem informada.

Política não é politicagem. Política com P maiúsculo é a ação coletiva organizada em defesa de determinados interesses sociais de forma transparente e legítima. É uma arte nobre que não deve ser desvirtuada pela defesa de interesses pessoais por profissionais da politicagem!

1. Blog Cidadania & Cultura – https://fernandonogueiracosta.wordpress.com/

2. Outras Palavras – http://outraspalavras.net/

3. A Pública – http://www.apublica.org/

4. Le Monde Diplomatique Brasil – http://www.diplomatique.org.br/

5. Brasil 247 – http://www.brasil247.com/

6. Revista Fórum – http://www.revistaforum.com.br/

7. Brasil Debate – http://brasildebate.com.br/

8. O cafezinho – http://www.ocafezinho.com/

9. Passa Palavra – http://www.passapalavra.info/

Continue reading “Blogs e Páginas da imprensa alternativa”

Inovações Tecnológicas: do Streaming à IoT passando por 4G

sociedade-conectada

Robson Sales informa que o mercado de televisão por assinatura ficou estagnado em 2015, refletindo a crise econômica e a mudança de comportamento dos brasileiros, que começaram a trocar a TV a cabo por serviços de streaming, como Netflix e Amazon. Dados do suplemento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), que analisou o acesso à internet, telefone celular e televisão, mostram que 32,1% dos domicílios tinham acesso à TV por assinatura. É uma proporção igual a registrada no ano anterior. Em 2013, a fatia dos brasileiros que tinham TV a cabo era de 29,5%, de acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Helena Monteiro, analista do IBGE responsável pelo estudo, afirma que:

  • por um lado, a crise econômica deixou o orçamento das famílias mais restrito;
  • de outro, o destaque é que está em curso uma mudança no hábito dos brasileiros, que estão migrando da TV a cabo para os serviços de televisão pela internet.

Passou a se trocar o plano de TV que assinava por canais via internet. Fica mais barato assinar Netflix, Amazon e HBO Go, por exemplo, do que assinar o pacote mais básico de TV a cabo.

Continue reading “Inovações Tecnológicas: do Streaming à IoT passando por 4G”

O que nos faz ser de Esquerda ou Direita?

Neuroimagem do cérebro humano mostrando em amarelo a circunvolução cingulada anterior, uma região relacionada com a orientação ideológica das pessoas.

Neuroimagem do cérebro humano mostrando em amarelo a circunvolução cingulada anterior, uma região relacionada com a orientação ideológica das pessoas.

Lendo ou escutando gente de direita, a impressão que se tem é que os direitistas têm  “cabeças-ocas”! Qualquer argumento racional entra por um ouvido e sai pelo outro sem nenhuma retenção por seus “2 neurônio” (sic)! 🙂

Ignacio Morgado Bernal é catedrático de Psicobiologia no Instituto de Neurociência e da Faculdade de Psicologia da Universidade Autônoma de Barcelona. Autor de Emociones e inteligencia social: las claves para una alianza entre los sentimientos y la razón (Barcelona, Ariel, 2007 e 2011). Em artigo publicado em El País (16/12/15) ele sugere esse fato observado, corriqueiramente, não é aceito pela Ciência! Descobriram mais um neurônio nos direitistas?!

O lugar de nascimento, a classe social, a família e o ambiente em que crescemos, os professores e os amigos que temos, as experiências vividas. Tudo isso, ou seja, tudo o que faz parte da educação recebida, é o que muitos cidadãos podem alegar, com razão, ante a pergunta sobre o que nos faz ser de esquerda ou direita.

Uma resposta que também serviria para questões mais gerais, como “por que somos bons ou maus”, ou questões mais prosaicas, do tipo “por que torcemos para o Corinthians ou o Flamengo”. Certamente, o cérebro humano é um órgão de plasticidade anatômica e fisiológica, e poucas coisas têm mais força que a educação para mudá-lo e modulá-lo.

Se a educação não mudasse os neurônios, sua influência em nossa vida seria nula ou residual. Particularmente na infância e na adolescência, as experiências que temos e as ideias que chegam até nós podem calar com tanta força e profundidade nossos sistemas de representação cerebral a ponto de persistir neles a vida inteira, pois são permanentemente reforçadas pelas condutas e interações sociais a que essas mesmas representações nos incitam, especialmente quando se expressam como sentimentos.

Ok, mas todos os cérebros são iguais na hora de serem influenciados ou modelados pela educação? Em que medida a biologia e o cérebro que herdamos determinam a força e as possibilidades da educação que recebemos para nos tornarmos de direita ou esquerda?

Continue reading “O que nos faz ser de Esquerda ou Direita?”

Tutorial da Aba Visual do Gapminder (elaborado por Carolina Mendonça)

familias-no-mundo-gapminder

Outra aluna minha no IE-UNICAMP, Carolina Mendonça, compartilha generosamente com os leitores deste modesto blog pessoal parte do conhecimento adquirido no meu curso que se encerrou hoje. Ela fez um tutorial sobre outra parte do Gapminder, que complementa o tutorial postado antes. Reproduzo-o abaixo.

“Análises econômicas, teses sobre o mundo contemporâneo, opiniões sobre desenvolvimento, com a atual disponibilidade de informações, ficam no mínimo restritas se não levam em conta os dados estatísticos coletados sobre a realidade. Felizmente, o desenvolvimento da tecnologia e das instituições públicas e de pesquisa vêm ampliando a quantidade de informações às quais podemos ter acesso.

É claro que os dados não dizem nada por si só, precisam ser embasados em teorias e explicações conceituais. O objetivo da aprendizagem de Métodos de Análise Econômica 2016 é que a teoria e os dados se complementem na tentativa de explicação da realidade, aproximando-nos cada vez mais do conhecimento analítico desta.

O curso de Métodos de Análise Econômica V permitiu que conhecessemos inúmeras fontes de dados confiáveis sobre diversos aspectos da economia nacional e mundial e indicadores do desenvolvimento socioeconômico. Algumas fontes de informações, como a do site do Banco Central do Brasil, eu já havia tido contato, mas não conhecia nem metade de sua real potencialidade. De outras eu nunca tinha ouvido falar, como é o caso do Gapminder World Guide: Visite o Site, Baixe e Use o Programa, que será apresentado a seguir. Continue reading “Tutorial da Aba Visual do Gapminder (elaborado por Carolina Mendonça)”