Obras (Quase) Completas

FNC. Ensino e Pesquisa em Economia 2014

Prezados seguidores,

comemorando as 5 milhões de visitas recebidas, renomeei a Página “Livro Brasil dos Bancos“, na coluna à esquerda, para “Obras (Quase) Completas“, onde coloquei à disposição meus livros, teses e dissertação com edições esgotadas que estavam aqui postados em capítulos separados. Consolidei-os.

Download dos Livros (com Edições Esgotadas) em PDF:

Fernando Nogueira da Costa – Ensino e Pesquisa em Economia (Memorial do Concurso para Professor Titular em 2015)

Costa, F.N. (coord.), Costa, C.A.N., Oliveira, G.C. – Mercado de Cartões de Pagamento no Brasil – 10.09.2010

Fernando Nogueira da Costa – Banco do Brasil 200 Anos 1964-2008

Fernando Nogueira da Costa – Economia em 10 Lições (2000)

Fernando Nogueira da Costa – Economia Monetária e Financeira – Uma Abordagem Pluralista (1999)

Fernando Nogueira da Costa – Por Uma Teoria Alternativa da Moeda – Tese de Livre Docência (1994)

Fernando Nogueira da Costa – Bancos em Minas Gerais 1889-1964 – Dissertação de Mestrado (1978)

Obs.: não  disponho de minha Tese de Doutoramento — Banco do Estado: O Caso Banespa (1988) — e meu primeiro livro — “Ensaios de Economia Monetária” (Educ, 1992) — em arquivo digital. Tentarei achá-los escaneados. Brevemente, será publicado um outro livro: “Bancos Públicos no Brasil“.

Capítulos de livros recentes podem ser encontrados em:

Fernando Nogueira da Costa – Capítulo do Livro “Agenda Desenvolvimentista” – Financiamento Interno em Longo Prazo set 2013

Santana, C. & Iglecias, W. (org.) – Estado, burocracia e controle democrático (2014) – Capítulo de FNC

Matos, Macambira e Cacciamali (org.) – A Atividade e a Politica de Microcredito no Brasil (2014) – Capítulo de FNC

BRASIL DOS BANCOS de Fernando Nogueira da Costa: Primeira Reimpressão

Primeira Reimpressão Brasil dos Bancos

Finalmente, estão disponíveis nas boas livrarias e no site da EDUSP mais 1.500 exemplares da 1a. reimpressão do meu livro Brasil dos Bancos.

Clique para ver o sumário e comprar: Brasil dos Bancos

Brasil dos Bancos narra a história do Brasil do ponto de vista da trajetória dos diversos bancos comerciais de varejo: públicos ou privados, nacionais ou estrangeiros, grandes ou pequenos. O livro representa a síntese da pesquisas do autor sobre a atuação dos bancos na economia brasileira, cuja importância para o desenvolvimento econômico fica clara desde a criação do primeiro Banco do Brasil no século XIX, e tem aumentado significativamente ao longo dos últimos duzentos anos. Com uma linguagem acessível, apresenta a importância do papel dos bancos na história do capitalismo em nosso país, valendo-se de um tratamento do tema ainda inédito em nossa historiografia. O livro interessa a todos que desejam ampliar e aprofundar sua visão do Brasil, bem como aos pesquisadores e estudantes das áreas afins.

RedeD. Presente e Futuro do Desenvolvimento Brasileiro. DF, IPEA, 22 de agosto de 2014

Presente e Futuro

O livro promove uma atualização do debate brasileiro sobre o desenvolvimento capitalista tardio, periférico e dependente, bem como sobre o fenômeno do “desenvolvimentismo”. Nesses termos, retoma a tradição crítica e reformista brasileira da “construção nacional interrompida” do Mestre Celso Furtado.

A partir deste prisma teórico, propõe uma reflexão sobre as transformações do presente: o crescimento com distribuição de renda e “desindustrialização”, no momento em que ocorre um brutal acirramento da concorrência intercapitalista e interestatal no enfrentamento da crise financeira e econômica global.

A intensidade das mudanças socioeconômicas ocorridas no Brasil e no mundo exige um esforço coletivo de reflexão. Exige também a revitalização do debate – de múltiplas questões e de diversos pontos de vista –, a fim de auxiliar no alargamento dos horizontes dos líderes sindicais, do pequeno, do médio e o grande capital, das elites políticas, das classes subalternas e dos formadores da opinião pública, e fazer avançar o processo de desenvolvimento democrático e inclusivo da população brasileira.

Da mesma forma, deve-se ampliar a discussão em torno do papel do país na região e da região no país. A reorganização da economia industrial capitalista poderia se dar mediante o aprofundamento da integração entre os países da América do Sul, possibilitando a articulação de cadeias produtivas regionais – “importar para exportar” –, em particular nos novos setores que surgiram em âmbito mundial.

O livro promove, portanto, uma oxigenação preciosa no debate brasileiro a partir da tradição crítica latino-americana em um momento crucial de nossa história.

Maria da Conceição Tavares

Professora emérita do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IE/UFRJ) e Professora associada do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (IE/UNICAMP) Continue reading “RedeD. Presente e Futuro do Desenvolvimento Brasileiro. DF, IPEA, 22 de agosto de 2014”

Escolas de Pensamento Econômico

Comparações entre Diferentes Escolas de Economia

Do autor que escreveu “O menor livro econômico no mundo“; e “23 coisas que não vão te dizer sobre capitalismo” (link para download nos Comentários), foi lançado o guia de bolso final de Ha-Joon Chang sobre as diferenças (e semelhanças) entre todas as escolas de pensamento econômico.

Como Chang discute em seu novo livro,

  • apesar do que os especialistas querem que você acredite, há mais do que uma única forma de pensar a economia.
  • as pessoas têm sido levados a acreditar que, como a Física ou a Química, a Economia é uma “ciência” em que há apenas uma resposta correta para tudo; assim, os não especialistas deveriam simplesmente aceitar o “consenso profissional”, isto é, entre os idolatras de O Mercado, e parar de pensar em alternativa.
  • ao contrário do que a maioria dos economistas quer levar a crer, não existe apenas um tipo de Economia: a Economia Neoclássica. Na verdade, existem nada menos que nove tipos diferentes, ou Escolas, como esses tipos são conhecidos. E nenhuma dessas Escolas de Pensamento Econômico pode reivindicar superioridade sobre as outras e menos ainda o monopólio sobre a verdade.

A tabela acima deve ajudá-lo a superar o seu receio inicial frente às linhas alternativas de pensamentos econômicos — e incentivá-lo a estudá-las! Um economista completo conhece todas! Coisa que os economistas ortodoxos denigrem por ignorá-las…

Leia maishttp://www.thelittlebluebook.co.uk/

Lembrei-me que publiquei tabelas similares no primeiro capítulo do meu livro “Economia em 10 Lições“, lançado no ano 2000. Confira abaixo:

Leia maishttps://fernandonogueiracosta.wordpress.com/2011/12/26/15432/

Obras Clássicas da História do Pensamento EconômicoPrincipais Correntes do Pensamento Econômico ContemporâneoEscolas de Pensamento Econômico

Brasil dos Bancos: Finalista do Prêmio Jabuti 2013

logojabuti2012

Economia, Administração e Negócios

1) “Belíndia 2.0: Fábulas E Ensaios Sobre O País Dos Contrastes” (Civilização Brasileira), de Edmar Bacha
2) “As Leis Secretas da Economia” (Zahar), de Gustavo H. B. Franco
3) “Resiliência” (Elsevier), de Paulo Yazigi Sabbag
4) “Desenvolvimento Humano, “Indústrias Criativas”, Favelas E “Os Estatutos Do Homem” (Ode Ao Amor, À Vida E À Liberdade)” (José Olympio), de João Paulo Dos Reis Velloso (Coord.)
5) “Brasil Dos Bancos” (Edusp), de Fernando Nogueira da Costa
6) “Cuidado E Cuidadoras: As Várias Faces do Trabalho do Care” (Atlas), de Helena Hirata E Nadya Araujo Guimarães
7) “A Dinâmica Do Sistema Produtivo Da Saúde: Inovação e Complexo Econômico-Industrial” (Fiocruz), de Carlos A. Grabois Gadelha, José Maldonado, Marco Vargas, Pedro R. Barbosa e Laís Silveira Costa
7) “Análise Avançada Das Demonstrações Contábeis: Uma Abordagem Crítica” (Atlas), de Eliseu Martins, Josedilton Alves Diniz E Gilberto José Miranda
8) “Desenvolvimento Sustentável 2012-2050” (Elsevier), de Fernando Almeida
9) “Muito Trabalho, Pouco Stress: Conheça Joe Labor, E Talvez Um Pouco Mais Sobre Você” (Évora), de André Caldeira
10) “Nova Classe Média? – O Trabalho Na Base Da Pirâmide Social Brasileira” (Boitempo), de Marcio Pochmann
10) “Gestão De Natureza Pública E Sustentabilidade” (Manole), de Arlindo Philippi Jr.

Continue reading “Brasil dos Bancos: Finalista do Prêmio Jabuti 2013”

Bancos em Minas Gerais: 1889-1964

Observei que não postei minha Dissertação em Mestrado em Economia pelo DEPE-IFCH-UNICAMP, defendida em 1978, no meu blog! Fiz o download de sua versão escaneada pela Biblioteca Digital da UNICAMP. Esta Dissertação foi a primeira em História Econômica a receber Menção Honrosa no Prêmio BNDES. No meu livro “Brasil dos Bancos“, publicado em 2012, eu resgato partes dela no terceiro e quarto capítulos, porém não coloquei nenhuma estatística que se encontra nessa versão original.

Leia maisCosta, Fernando Nogueira da – Bancos em Minas Gerais 1889-1964 – Dissertação de Mestrado