Perspectivas da Economia Brasileira

cropped-olhos-ouvidos-boca.jpgPalestra na XII Semana de Economia da PUC-SP está agendada para o dia 30/09, às 19:40. 
 
A mesa Perspectivas da economia brasileira ocorrerá no auditórios 239 (PUC-SP, “PRÉDIO NOVO” na   Rua Monte Alegre, 984.   Perdizes – São Paulo – SP).
 

Participantes do debate: Fernando Nogueira da Costa (UNICAMP), Marcos Lisboa (INSPER) e Antonio C. Lacerda (PUC-SP).

A apresentação de cada palestrante terá cerca de 30 minutos seguida do debate: Perspectivas da Economia Brasileira – Apresentação na PUC-SP de Fernando Nogueira da Costa 300914.

Palestra de Peter Evans no IE-UNICAMP

IE UNICAMPNational Labor Movements and Transnational Connections: Global Labor’s Evolving Architecture Under Neoliberalism

Palestrante: Peter Evans (University of California, Berkeley and Watson Institute, Brown University

Data: 10/09/2014

Horário: 14 horas

Local: Auditório Jorge Tápia – IE-UNICAMP

Download da apresentaçãoSeminário_Peter_Evans Evans Nat Terrains + Global Labor Final Draft Mar 2014 (1)

Evans Nat Terrains + Global Labor Final Draft Mar 2014 (1)

O Que Está Em Jogo nas Eleições de 2014: Continuidade ou Retrocesso

6JornadaBrasilInteligenteEletronico

Prezad@s,

veja o convite para a 6ª Jornada Brasil Inteligente, que acontece no dia 22 de agosto de 2014 (sexta-feira), a partir das 14 horas, no auditório do Seesp, em São Paulo. Será possível acompanhar o evento também pela internet pelo link que estará disponível no site da CNTU (WWW.cntu.org.br).

Download da Apresentação do Fernando Nogueira da CostaO Que Está Em Jogo nas Eleições de 2014 – Continuidade do Avanço ou Retrocesso

Apresentação sobre Estado e Desenvolvimento

Ícone de EconomiaMackenzie Rio                                                XIV SEMANA DE ECONOMIA 

Prezados,

No dia 13 de agosto de 1951 [um mês e meio antes de eu nascer: Oh, carma!], o então Presidente do Brasil, Getúlio Vargas, sancionou a lei 144, que criou a profissão de Economista. Esse profissional é responsável por compreender a forma com que a sociedade usa seus recursos materiais e humanos, com vistas a produzir e distribuir bens e serviços.

O economista precisa ter uma visão panorâmica sobre a sociedade, no que diz respeito à Política, à História e às Políticas Públicas. Prova disso são os inúmeros campos de atuação, tanto na esfera pública quanto privada.

É responsável pela viabilização e a melhor distribuição dos recursos financeiros de uma determinada empresa, faz previsões econômicas, participa da elaboração de planejamentos, cuida dos cálculos econômicos (custos, rentabilidade, consumo, gastos etc.), planeja aplicações financeiras e elabora perspectivas macro e micro econômicas.

A Coordenação do Curso de Ciências Econômicas parabeniza todos os alunos, professores e profissionais da Economia.
Para celebrar essa data, convida a todos para participarem da palestra que ocorrerá amanhã, as 18h30min, na nossa XIV Semana de Economia. O tema será Estado e Desenvolvimento. Os palestrantes serão os professores Miguel Antonio Pinho Bruno (Mackenzie Rio – Ence/IBGE – Uerj) e Fernando Nogueira da Costa (Unicamp).
Atenciosamente,

Prof. Marcelo Anache

Coordenador do Curso de Ciências Econômicas

Mackenzie Rio – Campus Centro

Mackenzie Rio

Download da apresentação: FERNANDO COSTA – Mackenzie-RJ – Estado e Desenvolvimento 140814

Taxação de Fluxos Financeiros e Equidade Tributária

Martins, Soriano, Costa e Alessandra, no telão, direto de Recife (da esq. para dir.)

As possibilidades de financiamento de políticas públicas via taxação do mercado financeiro, a busca de um sistema tributário mais justo, e seus efeitos na economia, tanto no âmbito nacional quanto mundial, foram o cerne do debate no dia 30 de maio de 2014, no novo ciclo quinzenal Democracia Econômica, sob o tema Taxação de Transações Financeiras, a Alternativa Robin Hood, promovido pela FPA e pela campanha TTF Brasil (saiba mais em ttfbrasil.org).

O escopo da campanha é a taxação de 0,05% no mercado de derivativos, o que iria gerar, segundo estimativas, US$ 68 bilhões por ano, a serem revertidos para os fundos das Nações Unidas (combate à fome, doenças, etc.). O diretor da FPA, Joaquim Soriano, coordenou a mesa, composta pelos jornalistas Antonio Martins, editor do site Outras Palavras; e Alessandra Nilo, da TTF Brasil e ONG Gestos, que participou via teleconferência de Recife; e pelo economista Fernando Nogueira da Costa, professor do Instituto de Economia da Unicamp. Continuar a ler

Democracia Econômica – Alternativa Robin Hood: Taxação de Transações Financeiras

carrosel-fpa-robin-hood_0

Nesta sexta-feira, 30 de maio de 2014, das 10h às 12h30, tem início um novo ciclo de debates quinzenais, sobre Democracia Econômica, com foco na Taxação de Transações Financeiras, também conhecida por A alternativa Robin Hood. O Ciclo é promovido pela FPA em parceria com a TTF Brasil, entidade que reúne organizações da sociedade civil e redes de cidadania e cooperação entre povos do país e da região conectados pela causa da Taxação de Transações Financeiras.

Na primeira sessão do ciclo, estarão o cientista político e professor da Universidade de São Paulo (USP), André Singer, o economista Fernando Nogueira da Costa, e Alessandra Nilo, da TTF Brasil, com mediação do diretor da Fundação Perseu Abramo (FPA), Joaquim Soriano.

Segundo o Banco de Compensações Internacionais, o mercado financeiro mundial movimenta setenta vezes mais valor monetário do que a soma de todo Produto Interno Bruto (PIB) global – a soma do PIB de todos os países. No momento, lideranças políticas, empresariais e ativistas do mundo debatem no âmbito de negociações do G-20 a criação de uma taxa minúscula sobre esse enorme mercado para financiar o desenvolvimento humano.

A implementação de Taxas sobre Transações Financeiras de apenas 0,05% no mercado de derivativos, por exemplo, traria em torno de 68 bilhões de dólares por ano para serem investidos no desenvolvimento humano, como política pública, e não apenas como filantropia. Essencialmente, a proposta é tirar uma parte pequena de um montante grande para financiar a cooperação internacional na erradicação da pobreza e regulação dos fluxos de capitais, chamada de A alternativa Robin Hood.

Neste sentido, a FPA e a TTF Brasil promovem o Ciclo de Debates sobre Democracia Econômica, uma série de seis encontros, para aprofundar a discussão sobre temas relativos à taxação de transações financeiras, tais como a Reforma Tributária, Paraísos Fiscais, Controle de fluxos financeiros, dentre outros.

Ciclos de Debate

Todos os debates sobre o Ciclo de Democracia Econômica terão transmissão exclusiva da tevê FPA por meio do portal da Fundação Perseu Abramo: www.fpabramo.org.br, e estarão disponíveis no canal da FPA no Youtube.

A FPA também realiza, em parceria com a Fundação Friedrich Ebert (FES), o Ciclo de Debates sobre Democracia. Acompanhe as notícias sobre os dois ciclos no site exclusivo: http://www.fpabramo.org.br/ciclosfpa/

Serviço
Ciclo de Debates sobre Democracia Econômica
Dia 30 de junho, sexta-feira
Das 10h às 12h30
transmissão: tevêFPA – www.fpabramo.org.br

ApresentaçãoFERNANDO COSTA – FPA 30052014 – Democracia Econômica – Alternativa Robin Hood